Movimento dos professores e funcionários

POR QUE TERMINAMOS A GREVE?

 

Clique no link www.redebh.com.br/cariboost_files/NOTA_20DAS_20ENTIDADES_20FIM_20DA_20GREVE_20UNIFICADA_20-_2022-05-2013.pdf e confira os detalhes sobre o fim da greve.

 

POR QUE ESTAMOS EM GREVE?

 

Clique no link DIALOGO ABERTO MAIO 2013 GREVE.ppt (1,1 MB) e saiba os motivos da greve de professores e funcionários da educação de nossa escola.

 

Carta aberta à comunidade

 

    É fundamental neste momento relatar a esta comunidade a real necessidade do nosso movimento. Estamos tentando negociar com a PBH desde o início do ano sem uma resposta concreta aos trabalhadores.

    O governo age no intuito de nos dividir, oprimir, desvalorizar e enganar. Não responde às nossas reivindicações e não negocia. Portanto, estamos nos organizando num movimento juntamente com os outros servidores municipais (Saúde, Administrativo, Sudecap).

    Entendemos que este movimento traz transtornos para toda a população, mas, infelizmente, diante do cenário existente nas escolas, precisamos parar nossas atividades para tornar público nossas reivindicações e os problemas vivenciados.

    Enfrentamos, hoje, enormes dificuldades nas condições de trabalho: desvalorização do do professor, adoecimento devido a transtornos causados pelas péssimas condições de trabalho, da jornada extensiva, de auxiliares de apoio de inclusão sem formação para trabalhar com os alunos portadores de necessidades especiais, projetos (Escola Integrada, Atendimento Educacional Especializado, Programa Saúde Escolar) implantados sem estrutura e organização, atraso na liberação das verbas públicas gerando demora na efetivação das ações pedagógicas, falta de estrutura física para atender a quantidade de alunos, desvalorização dos trabalhadores terceirizados (cantina, portaria, auxiliares de serviço), dentre outros.

    Todas as nossas conquistas são fruto de nosso trabalho, de anos de lutas persistentes. A valorização dos trabalhadores pelos governantes, no que se refere aos seus direitos e à qualidade da educação pública, evitará que estes parem suas atividades.


Toda luta é coletiva e depende da participação de todos. Contamos com o apoio de vocês.


Pontos centrais das reivindicações dos professores:

  • Recomposição das perdas salariais;

  • Unificação da carreira do Educador Infantil com a de Professor Municipal;

  • Implementação de 1/3 da carga horária para planejamento, formação e avaliação.

Pontos centrais das reivindicações dos trabalhadores do Caixa Escolar (cantineiras, auxiliares de serviço, porteiros, auxiliares de apoio a inclusão):

  • Melhoria das condições de trabalho;

  • Concurso público para os referidos cargos.

 

Escola Municipal Lídia Angélica

 

Assembleia unificada dos servidores municipais de Belo Horizonte - 12/03/13

  

 

Audiência pública na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

    Nós, professores e funcionários da biblioteca e do Caixa Escolar, juntamente com outros servidores da PBH (Saúde, Prodabel, Sudecap, Administrativo, etc.), participamos no dia 23/04 da GREVE NACIONAL PELA EDUCAÇÃO e, também, da audiência pública, na Câmara Municipal de Belo Horizonte, às 10:00h, com a seguinte pauta:

  • Despesas com pessoal no orçamento do município;

  • Perspectivas de melhorias das condições de trabalho e dos salários dos servidores;

  • Terceirização na PBH.

Confira, no link abaixo, como foi o debate:

www.cmbh.mg.gov.br/noticias/2013-04/comissao-e-sindicatos-cobram-valorizacao-dos-servidores-municipais

 

  

   

    

    

 

Confira, abaixo, o encarte publicado no Jornal Super Notícia, no dia 22/04/13:

 

ENCARTE_20CAMPANHA_20SALARIAL_20UNIFICADA.pdf (5,8 MB)

 

A assembleia unificada dos servidores municipais de Belo Horizonte, realizada na Praça da Estação, no dia 06/05/2013, esteve cheia, com a presença de servidores da saúde, administrativo, educação, cultura, entre outros.

Após a assembleia, os servidores saíram em passeata e, em cumprimento à liminar que determina que a manifestação utilize apenas 1/3 da via, foram até a porta da Prefeitura.

A passeata teve a participação em massa do servidores.

4

Confira o boletim da greve, no link abaixo:

BOLETIM_20UNIFICADO_2006-05-13.pdf (1,5 MB)

 

Dia 09/05/13, quinta feira, os servidores municipais fizeram mais uma assembleia unificada para avaliar a proposta do governo: 6,2% a ser pago no mês de janeiro de 2014. Em relação às outras reivindicações das categorias, não houve nenhum avanço. Os servidores rejeitaram, com unanimidade, a proposta.

 

 

 

Após a assembleia foi feita, como de costume, mais uma passeata da Praça da Estação até a PBH.

 

Nesta  manhã de sexta-feira, 10/05/13, os servidores municipais compareceram à audiência pública da Comissão de Participação Popular, solicitada pelas lideranças das categorias, a fim de discutir uma data-base para os servidores municipais e um apoio dos vereadores para acelerar uma negociação que contemple a pauta de reivindicações e um "reajuste já".

 

 

  

No site da Câmara Municipal de Belo Horizonte, você terá maiores detalhes do debate que gerou uma nova reunião de negociação, às 17:00h, desta sexta-feira, com presença de vários vereadores e de representantes de todas categorias, junto ao secretário de Planejamento:

www.cmbh.mg.gov.br/noticias/2013-05/servidores-municipais-denunciam-salarios-abaixo-do-minimo-nacional

 

Na reunião agendada para o final da sexta-feira, infelizmente, também não houve avanços nas negociações. Confira as informações na reportagem que saiu no sábado, dia 11/05/13, no Jornal Hoje em Dia:

http://www.hojeemdia.com.br/lacerda-pode-perder-cargo-se-n-o-adotar-nova-politica-salarial-para-a-saude-1.122122



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!